Instituto Neoenergia estimula transformação digital de seus projetos sociais durante a pandemia

15/07/2020 15:11 hs

Iniciativas apoiadas adaptam seus formatos para o período de distanciamento social, recomendado pelas autoridades de saúde.

                  


A nova realidade trazida pela pandemia do novo Coronavírus transformou também o terceiro setor. O Instituto Neoenergia e suas iniciativas sociais passaram por mudanças significativas devido às orientações de distanciamento social, recomendadas fortemente pelas autoridades de saúde. Os projetos foram adaptados para versões online, promovendo uma verdadeira transformação digital às instituições e às atividades realizadas.

Seja na área de cultura, esporte, meio ambiente ou educação, todos se adaptaram e se reinventaram com a criação de canais nas redes sociais, uma nova metodologia de aulas EAD, transmissões ao vivo ou outras soluções. O objetivo é possibilitar a adequação aos novos formatos de trabalho em prol da saúde e proteção de todos neste momento, sem que haja interrupção na programação.

Dentre as organizações sociais mais impactadas, destacam-se as áreas de cultura e esporte, assim como a cadeia produtiva de seus segmentos, por terem grande parte de suas atividades com presença física e contato, além de público presente. Entretanto, os desafios não impossibilitaram sua realização e foram criadas apresentações online, treinamentos à distância e outras novidades neste período.

O Instituto Neoenergia realinhou seu orçamento no enfrentamento à COVID-19, totalizando mais de R$ 2 milhões em investimentos no primeiro semestre do ano apenas em iniciativas de combate aos efeitos da pandemia. Desta forma, a continuidade dos projetos e a criação e desenvolvimento de novas ações foram primordiais neste momento desafiador vivido em todo o mundo.

“Sabemos todas as dificuldades enfrentadas pelas organizações sociais neste momento, por isso, realinhamos nossa frente de trabalho e nossos investimentos, como forma de apoiar ainda mais as instituições durante o período. Além do investimento feito, firmamos novas parcerias, como as do Instituto Ekloos e do CIEDS, oferecemos mentoria online, incentivamos a digitalização das atividades, entre outras iniciativas com propósito de fomentar o desenvolvimento sustentável”, conta Renata Chagas, diretora-presidente do Instituto Neoenergia.

Em pesquisa recente, divulgada em junho deste ano, a Associação Brasileira de Captadores de Recursos (ABCR) indicou que 73% das ONGs no Brasil terão redução significativa no orçamento desse ano, com ameaça de alguns projetos não conseguirem se manter, impactando a vida, especialmente de jovens e crianças de comunidades periféricas, que participam dessas ações que promovem a inclusão social.

“Desejamos poder fazer sempre mais e estamos focados em construir novos formatos e ações a partir dessa pandemia, deixando um legado de sustentabilidade às organizações da sociedade civil e do terceiro setor com esse importante trabalho de atendimento às populações vulneráveis”, conclui.

SOBRE O INSTITUTO NEOENERIGA: tem o propósito de fomentar o desenvolvimento de ações socioambientais nas áreas em que a Neoenergia, sua mantenedora, atua, por meio do apoio à sociedade na gestão e promoção dos projetos selecionados, reforçando a marca e o compromisso da empresa com o desenvolvimento da cultura e economias locais. Para o ciclo de 2018 a 2022, o desafio do Instituto Neoenergia é colaborar diretamente com o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), estabelecidos pela ONU.

Os principais objetivos são a contribuição para a melhoria da qualidade de vida das pessoas mais vulneráveis e a aposta pelo desenvolvimento sustentável, por meio da realização e apoio de projetos dentro dos seguintes pilares: Formação e Pesquisa, Biodiversidade e Mudanças Climáticas, Arte e Cultura, Ação Social e Colaboração Institucional, que busca alianças para alcançar os ODS.