Operação desativa ligações clandestinas em fazendas de Aguaí

15/08/2019 19:42 hs

Nesta quinta-feira (15), equipes da Polícia Civil e da Elektro realizaram uma operação de combate ao furto de energia em Aguaí. Foram identificadas seis irregularidades em fazendas produtoras de batatas. Três pessoas foram presas em flagrante. Com essa ação, o volume de energia recuperado pela concessionária seria suficiente para abastecer, por exemplo, o município de Águas da Prata durante 15 dias .

No primeiro semestre de 2019, a concessionária desligou 6 mil ligações clandestinas, conhecidas como gatos, em casas e estabelecimentos comerciais. A empresa realiza a “Operação Varredura” nas 228 cidades atendidas nos estados de São Paulo e do Mato Grosso do Sul. De janeiro a junho já foram feitas 34 mil inspeções que identificaram 2.700 casos de fraude na rede elétrica.

Como denunciar
Para reduzir os riscos e o furto de energia, a Elektro mantem um programa constante de inspeções. A empresa tem canais de denúncia para casos de fraudes e furtos, por meio dos quais é possível passar as informações anonimamente, como o 0800 701 0102 ou pelo site.

Orientação de segurança
Quem faz ligações clandestinas ou, como são chamados popularmente, “gatos” corre o risco de sofrer acidentes graves, muitas vezes fatais, pois envolve a manipulação de circuitos energizados. Um técnico da Elektro recebe horas treinamentos específicos antes de atuar na rede elétrica. Há também o risco de causar um curto-circuito que atinja a rede, podendo provocar o desligamento e a queima de equipamentos e eletrodomésticos da residência e da vizinhança.
A Elektro orienta que todos podem reduzir o valor da conta de luz mensal usando a energia elétrica de modo eficiente e evitando desperdícios, principalmente, na utilização de aparelhos, tais como chuveiros, ferros de passar roupas, condicionadores de ar, aquecedores e secadores, entre outros.